You are here
Futebol Amador Ruralão 

Enciclopédia do Futebol: Morre o amigo e companheiro Alcino de Freitas

Foto: Caio César Aureliano Na Batida do Esporte
(quando concedeu entrevista veiculada no dia 6 de abril de 2017) 

O futebol de Araxá está em luto. Após sofrer com as perdas do presidente da Liga Araxaense de Desportos (LAD), Wanderlei Goulart, e do desportista Fernando, do Bonsucesso, o esporte araxaense ficou mais triste na tarde desta sexta-feira, 9 de agosto. Alcino de Freitas, considerado o mestre ou a enciclopédia do futebol veio a falecer aos 77 anos de idade e deixou a página esportiva muito entristecida. A notícia foi dada por uma das filhas Thais Zanini de Freitas pelas redes sociais. Ele morre perto da data do Dia dos Pais, que será domingo, 11 de agosto.

Alcino de Freitas era uma pessoa querida e, com personalidade forte, mas com um grande coração. Respeitado por muitos, ele frequentou por mais de cinquenta anos o Estádio Fausto Alvim e narrou, por exemplo, pela Rádio Imbiara, o título de campeão mineiro de 1966, que rendeu o acesso ao Araxá Esporte, com gol de Nilton Germano da Silva, o Ganso, animal que viraria apelido. Ele fez parte da equipe comandada por Geraldo Porfírio Botelho e contava grandes histórias da década de 1960 em diante.

Conhecido por ter uma boa memória, nada escapava do cronista esportivo, que foi colunista do Correio de Araxá e, atualmente, deixava a marca da escrita de anos de experiência, no Jornal Interação. Além do futebol, Alcino de Freitas foi compositor da música “A boiada”, ao lado de Paulo Sérgio Mendes, interpretada na voz do cantor Sérgio Reis. Ele também contava com muito orgulho sobre esse capítulo maravilhoso da vida dele.

Alcino estava internado em Uberlândia com problemas de saúde em decorrência de câncer diagnosticado no intestino e afastado das coberturas esportivas do Araxá Esporte e do futebol amador e Ruralão na beira dos gramados, mantendo apenas as colunas no jornal impresso, com a ajuda do irmão João Freitas. O horário do sepultamento do corpo de Alcino ainda não foi divulgado pela família. O repórter alegria Caio César Aureliano, o repórter que vai até a notícia, Rogério Pereira, e toda a rede de colaboradores lamentam o ocorrido e enviam sentimentos a todos os familiares.

Related posts

Leave a Comment